Conteúdo Principal

Produtos mais vendidos

Aconteceu comigo

Aconteceu comigo

As alegrias e (desafios) de ser tri mamãe! e como Aconteceu comigo.

Eu sempre escutava as pessoas dizerem: um é bom, dois é maravilhoso, mas três, três… é loucura. Imagina só lidar com três crianças ao mesmo tempo? Só sendo louca mesma.

Quando eu tive que fazer um teste de gravidez, já sendo mãe de dois e o último tendo apenas 4 meses de vida, eu sabia que o meu mundo estava prestes a mudar radicalmente.

Enquanto esperava os resultados do teste, minha cabeça se dividiu em duas, onde de um lado eu pensava: – é impossível eu estar grávida; e por outro lado eu estava enlouquecendo. Perguntas como: Meu corpo está pronto? Eu estou pronta? E agora como vou lidar com três bebês? Eu já tinha dois meninos, Josué com 1 ano e 11 meses, Arthur com 4 meses, agora grávida do terceiro, eu iria dar conta?

Uma vez escutei alguém dizendo: Se você pôde fazer três, você pode fazer qualquer coisa”. Até aquele momento eu não tinha entendido.

Tudo sobre o bebê número três foi diferente, começando com a gravidez. Nas duas gestações anteriores tive pressão alta e diabete gestacional, respectivamente e ambas tiveram que ser interrompidas antes do tempo.

Engordei pouco, apenas 6kg, tive pouco enjoo e até o final da gestação pouca azia. A barriga enorme, parecia ter gêmeos, mas era apenas ele, outro menino, crescendo dentro de mim.

O maior desafio em toda gestação era dar atenção aos irmãos menores, em especial ao bebê, porque Arthur ainda era um bebezinho que precisava de colo quase que sempre, e por conta da barriga, era quase que impossível. Ah como eu queria, colocar ele para dormir sobre meu peito, por cima de mim, sabe?! Mas não dava, a barriga era grande demais e endurecia por várias e várias vezes. Mas ainda assim colocava ele bem pertinho do meu coração. Por vezes dormíamos, eu no meio, Arthur de um lado e Josué do outro. Não importava, se eu estava cansada ou não, eu tinha de dar conta dos outros pequenos. Afinal, eu tinha que criar desde então, um ambiente de amizade entre eles, em breve seriam como eu gosto de chamá-los um tripé, um dependo e ajudando ao outro. Nós conversávamos sobre o bebê que chegaria em breve, tentando explicar que as coisas iriam mudar em nossa casa, mas eles não entendiam muita coisa, mas como poderiam, até eu e o papai estávamos meio que perdidos dentro dessa situação.

Finalmente, cheguei até as 39 semanas e só não fui até à semana 40, porque por conta da cesárea anterior ter sido muito recente e o fato do bebê estar confortavelmente sentado, a obstetra resolveu realizar o parto no dia 02/03/2015, e Emannuel chegou a este mundo, com 3,580kg e 50cm, um baita meninão.

As primeiras semanas foi no mínimo emocionante como num tobogã. Embora eu estivesse totalmente envolvida na euforia e fadiga que vem com a nova maternidade, eu batalhava para encontrar o equilíbrio entre o recém-nascido e meus dois outros filhos que eram totalmente dependentes de mim também.

Em 17 dias ainda tive que junto com a família (que é muito, muito importante nesse momento) comemorar o aniversário de um aninho do Arthur. Mesmo ainda cheia de dores, toda amarrada com cinta, não podia deixar passar em branco… não dava mesmo! Foi uma comemoração bem íntima, em casa mesmo, com amigos e familiares. E foi linda a celebração de agradecimento ao Senhor pela vida do “reizinho” Arthur. Com certeza ficou guardadinho na memória dele. Não conseguiria me perdoar se não tivesse comemorado. Já bastava a culpa que carregava pelas vezes que não pude dar o colinho a ele.

O período de adaptação, não foi tão difícil, quanto eu imaginava, os irmãos viam o bebê como irmão. Nunca foram de beliscar, morder, ou serem “maus” como me diziam que poderia ser. Ao contrário, eles foram (até hoje são) extremamente carinhosos com o bebezinho irmão. Claro que uma vez, ou outra puxavam a atenção para si, mas é até compreensível. O meu cansaço eu matava a noite ao dormir, porque eles eram (graças a Deus) bons de cama, ALELUIA! então eu aproveitava mesmo.

Ser mãe de três filhos, é sim, um trabalho árduo. Alguém constantemente precisa de alguma coisa, seja uma bebida, comida, ou troca de fralda. Passar os dias com os meninos é extremamente interessante, é jogando, é limpando, é brincando (brincadeiras de meninos que eu tenho que aprender) é alimentando, é incentivando, é sendo 1001 utilidades ao mesmo tempo. E de fato, se a palavra mãe me desse R$ 1,00 cada vez que fosse pronunciada, em um mês eu seria bilionária (kkkk).

Eu os observo e me pergunto como três bebês dos mesmos pais, podem ser tão diferentes em suas personalidades. E como desenvolvem o relacionamento deles entre si e comigo. O fato deles terem um ao outro me traz até um pouco de conforto e menos “culpa”.

Aconteceu comigo

Passei a perceber que com três filhos as pessoas te olham de três formas, com espanto, com compaixão, ou admiração. Porque as pessoas devem pensar que eu sei o que estou fazendo em qualquer situação já que eu tenho três filhos. Ou podem pensar exatamente o contrário.

Eu também me encontrei mais capaz de pedir ajuda quando preciso ou aceita-la quando me oferecem. Quer levar os meninos para brincarem, para eu poder descansar? Sim por favor!

E no fim do dia, depois da janta, banho e histórias, já nos preparando para hora de dormir, eles se enroscam em meu pescoço e dizem que me amam e que tiveram um bom dia. É nesse momento que eu me lembro porquê de ter três filhos é tão maravilhoso. Sim, a minha vida mudou para sempre e sim a maioria dos dias são cheios de adrenalina, mas eu não mudaria absolutamente nada. Agora eu sei, que se eu conseguir criar, ensinar e educar três filhos eu posso fazer qualquer coisa. Até, quem sabe vir o quarto… para então, começar todos os questionamentos novamente! Mas isso só se Deus quiser! Por agora, a graça dos três já nos basta.

Sobre Sejakids

Sejakids Moda Infantil – Porque Ser Criança é Bom Demais

Notícias Relacionadas

Recém-Nascido, Cuidados Essenciais

Recém-Nascido, 18 Cuidados Essenciais 1. POR QUE O RECÉM-NASCIDO CHORA TANTO? O bebê recém-nascido chora porque...

body de bebe personalizado

Body de Bebe Personalizado

Assuntos relacionados a bebê são sempre motivo de suspiros para as veteranas, recentes e futuras...

Plantando um mundo melhor

Plantando um mundo melhor

Plantando um mundo melhor - por Karla Barros Ser mãe, pai, ter filhos... Parece uma coisa...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor, aguarde...

Bem Vindo a Nossa loja virtual - SEJAKIDS

QUER GANHAR DESCONTO? Não esqueça de deixar seu E-mail e Nome para ficar sabendo das nossos oferta.